domingo, 4 de março de 2012

Eu choro
Choro pelas coisas que não posso mais alterar
Pelos destinos que o tempo me impôs
Por tudo que um dia tive e hoje não possuo mais
Pelas coisas que posso ter e ainda não tenho
Pelo muito, pelo pouco...
Pelas pessoas que se foram
Pelas novas que não se importam
Pela hipocrisia
Pela falta de objetividade
Por aqueles que desistem sem tentar
Por medo
Choro muitas vezes querendo redenção, paz, amor, esperança e perdão
Me entristece a falta do que fazer, de perspectivas e verdade
Choro vendo um filme, ouvindo uma musica com a mesma intensidade com que choro por ver o mundo e as pessoas
Nada mais posso fazer se não chorar, como diria o velho poeta - " estou triste por que vocês são burros e feios e não morrem nunca..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário